shadow

Verdadeiro tormento e problema para a maioria dos empresários e empresas Brasileiras, independente do ramo de atividade, tamanho, faturamento e forma de tributação.

Praticamente é certo que somente as médias e grandes empresas conseguem, através de departamento especializados ou Consultores especialistas em custos, como eu (por exemplo), elaborem, corretamente, estes cálculos tão complexos.

Pior para os Micro Empreendedores Individuais, as Micro Empresas e as Empresas de Pequeno porte que, não tendo o conhecimento ou a informação correta, acabam fazendo parte das 80% das empresas que quebram nos primeiros dois ou três anos de vida em razão de, principalmente, não saberem calcular o seu preço de venda e, consequentemente, se estão tendo lucro ou prejuízo em cada uma de suas vendas.

Tive um caso, por exemplo, onde estava realizando uma Consultoria Completa, em um cliente/parceiro, que tinha 100 produtos (indústria) em seu catálogo de vendas e apenas 15% de Lucro Líquido Mensal. Após realizarmos as primeiras implantações de controles iniciamos a tarefa de implantar a planilha de custos para sabermos o quanto estava tendo de lucro ou prejuízo com suas vendas. Infelizmente contatamos que 30 produtos eram vendidos com prejuízos que variavam de 5 a 15%, outros 40 eram vendidos ao mesmo preço de custo, ou seja, estavam “trocando figurinha” (não tinham nem lucro e nem prejuízo) e outros 30 produtos eram vendidos com lucro de 15 a 35%. Conclusão lógica: a venda dos produtos com lucro é que estavam suportando as que nada tinham ou eram vendidas com prejuízo.

Ora, após conhecermos todos os detalhes e a formação de cada produto, decidimos o seguinte: dos 30 que tínhamos prejuízo deixamos de produzir 10 pois não compensava, já que no comércio o valor agregado era muito baixo, dos 20, que decidimos continuar, inserimos um lucro líquido de 20%. Dos 40 produtos que “trocávamos figurinha” descartamos 15 e continuamos com 25 acrescendo um lucro líquido de 15 a 20%, nos demais, que tínhamos lucro, fizemos alguns ajustes, para tornar o valor de venda mais competitivo no mercado, e ficamos com uma média entre 15 a 25% de lucro líquido nos mesmos.

Resultado: no mês seguinte a estes ajustes, agora com apenas 75 produtos, com a redução da mão de obra e custos diminuídos, aumentamos a lucratividade da empresa significativamente pois passamos de 15% para 32% de lucro líquido e o mesmo passou a aumentar mais ainda em decorrência de atingir o ponto de equilíbrio entre o dia 17 e 20 de cada mês.

Este é apenas um dos casos clássicos do resultado de uma Consultoria em Gestão Empresarial e tenho vários outros, do mesmo estilo, comprovando que um bom controle e gerenciamento de custos e despesas, além de outros fatores de organização como o mapeamento de processos (por exemplo), reverte, normalmente, os maiores problemas dos empresários: a lucratividade.

Vamos entender um pouco mais a respeito do assunto?

COMÉRCIO

É importante definir que o comércio é a revenda de mercadorias, ou seja, você compra uma mercadoria por um valor e vende por outro, inserindo aqui o rateio das despesas operacionais.

SERVIÇOS

A empresa deste tipo tem como objetivo principal APENAS a prestação de serviços, seja qual for, também é necessário computar, no cálculo do preço de venda, o rateio das despesas operacionais, salários mais encargos diretos do pessoal da prestação de serviços.

INDÚSTRIA

A indústria compra matérias primas (insumos), materiais auxiliares e outros para compor o seu produto de venda, após toda a fabricação e finalização do mesmo. Neste caso específico terá que calcular além da matéria prima e outros que compõe o produto final o tempo de execução de cada tarefa de cada setor (departamento) ou colaborador que participou desta fabricação.

Para todas as atividades acima ainda terão que considerar outros fatores:

– Depreciação de Maquinas, Equipamentos, Utensílios, veículos e outros ativos

– Encargos financeiros sobre a venda ou sobre cartão de débito e crédito

– Impostos incidentes sobre cada venda, observando a forma de tributação, exceto MEI (taxa)

Ainda encontramos empresas que tem duas ou as três atividades acima, neste caso, a mesma terá que compor, corretamente, o valor de venda para cada uma das atividades, não pode, de forma alguma, misturar uma com a outra pois são vendas distintas.

Estes cálculos são, na verdade, fáceis de serem feitos, até para os mais leigos no assunto, o maior problema que encontram, na maioria das vezes, é a falta de informação para elaborar, corretamente, os mesmos.

Um bom controle de despesas operacionais (através do Gerenciamento de Fluxo de Caixa), mais a relação de ativo imobilizado (Ativo Fixo), a folha de pagamento e os custos básicos são elementos fundamentais para que você mesmo possa calcular, com certa facilidade, todos os cálculos que precisa para encontrar o preço de venda de suas mercadorias ou serviços ou produtos.

No decorrer do tempo, em meu trabalho de consultoria, desenvolvi planilhas especificas para cada ramo de atividade e, quem sabe você assistindo os vídeos, possa ter uma melhor ideia de como fazer na sua empresa.

Fique a vontade para copiar a mesma, se desejar, assistindo o vídeo e pausando para saber como foi elaborada, neste caso é necessário conhecimento intermediário em planilhas para ter sucesso, ok?

Custos e Formação do Preço de Venda para INDÚSTRIA

https://youtu.be/d-SU7ZhKNHY

Custos e Formação do Preço de Venda para COMÉRCIO

https://youtu.be/Cv1jcTwycaA

Custos e Formação do Preço de Venda para SERVIÇOS

https://youtu.be/jgSDg87nrlI

Cadastre-se no meu canal do youtube para receber novos vídeos.

No final deste mês (julho) vou lançar a planilha 2.0 para INDÚSTRIA com algumas atividades já prontas, tais como: pizzaria, bar e lanchonete, restaurante japonês, restaurante brasileiro, casa de massas, padaria, self service, comunicação visual e outras mais no decorrer do tempo. Caso tenha interesse em receber uma informação a respeito escreva, para o meu e-mail abaixo, informando o seu desejo e seu ramo de atividade.

Venda com segurança, venda sabendo que tem lucro e não se importe com o preço da concorrência. Aqueles que não sabem calcular acabam se perdendo e fechando as suas empresas, não vá atrás disso, seja prudente e aprenda a calcular corretamente o seu preço de venda, principalmente para não ter que fechar as suas portas no decorrer do tempo.

Caso tenha alguma sugestão / critica fique a vontade para entrar em contato diretamente no meu e-mail: wilson.giglio@mentordenegocios.com.br Assunto: Custos e FPV

Publicidade

shadow


Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.