shadow

”Você está preparado para o preço que terá de pagar para escalar a montanha e subir ao topo? ” (Gilclér Regina)

Fui menino pobre com base familiar. Não fui menino de rua, mas estava sempre na rua. Quando podia, jogava futebol e amava isso, mas usava meu tempo fora da escola para catar papel e revirar lixões para ajudar na sobrevivência da família.
Lembro-me de revirar lixão e me atiçarem com cães bravos porque era visto por eles como invasor de seu território.
Então posso dizer que a minha base cultural teve início com a minha primeira universidade, a rua.
Foi aí que pelas circunstâncias da sobrevivência da família pobre eu compreendi que existem dois lugares para um ser humano no mundo: a sua “zona de conforto” e a linha mágica onde tudo acontece e produz resultados chamada trabalho. O engraçado é que estas linhas nunca se tocam tampouco se cruzam.
Entendi pelos caminhos da vida que as dimensões de quem produz resultados passam por estas três fases: mentalidade, estratégia e execução.
Interessante observar que a maioria das pessoas pensa que o “pulo do gato” está na estratégia. Pensamento errado, não está. O “pulo do gato” está na mentalidade, no jeito de pensar que pavimenta os outros caminhos.
Se não fosse por ele, talvez eu tivesse ido pelo caminho mais fácil de uma execução errada falhando como ser humano e mesmo me sentindo vítima de discriminação da sociedade e mesmo de pessoas próximas, da mesma árvore genealógica.
Sim, essa superação acontece também pela educação recebida em família porque uma vez que houve discriminação pela pobreza do outro, mesmo tendo galgado muitos degraus, alguns ainda são míopes para não falar cegos e continuam discriminando.
Pois é, o que encanta no mundo é a escolha do ser humano. Ou ele é humilde ou é arrogante. Jesus Cristo nos ensina o melhor caminho, é só abrir o coração para ver. Eu saí do “lixão” mas ele não saiu de mim.
A pobreza ou a riqueza são feitas por um único caminho, ou seja, a escolha do caminho.
Escolher estudar, trabalhar, buscar o novo, ter curiosidade em aprender sempre, adaptar-se ao ambiente são fatores que constroem o sucesso de qualquer um.
E sucesso é ônus e bônus. Você está preparado para o preço que terá de pagar para escalar a montanha e subir ao topo? Faça essa pergunta todos os dias para você mesmo. Se ela for sim, então, “mãos à obra” ou melhor, “coração à obra”.
Pense nisso, um forte abraço e esteja com Deus!

Publicidade

shadow


Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.