shadow

O sonho de todo empregador seria trabalho sem descanso e o dia todo, mas é humana e impossivelmente de ser realizado por seres humanos.

E ainda, dentro do que pode se exigir do ser humano no seu tempo de labor está associado ao tempo que ele usa pra sua criatividade, produtividade e pensar.

Pessoas não são iguais, portanto, alguns produzem melhor pela manhã, outros pela tarde, outros pela noite.

Nas empresas, precisamos do trabalho diurno, mas o home office, como profissionais liberais muitas vezes optam pelo trabalho noturno, pois sua produtividade é maior e dá maior resultado.

E a ciência está do lado de quem trabalha no melhor horário pra si. Vejamos:

Você provavelmente já ouviu dizer que existem pessoas vespertinas e matutinas. Essas categorias são baseadas no ciclo circadiano, o famoso “relógio biológico”. E seu despertador interno tem tudo a ver com procrastinação e autossabotagem.

Em primeiro lugar, o ritmo de cada corpo é tão único quanto uma impressão digital. Mas se, em geral, você cai no grupo do “corujão”, fica acabado pela manhã e extremamente alerta nas madrugadas. Se o seu pique é matutino, seu pico de atividade é durante o dia.

Daí, seria natural pensar que seu horário mais ativo é aquele em que você procrastina menos, certo? Mas uma nova pesquisa mostra o inverso – sua “hora do rush” interna também aumenta sua procrastinação. Assim, se você é mais ativo de manhã, procrastina menos a noite e vice e versa.

Os cientistas estavam tentando entender como o ritmo circadiano influencia a autossabotagem. Esse fenômeno aparece quando temos uma tarefa desafiadora pela frente e temos a sensação de que vamos falhar.

Se, no meio dessa insegurança toda, uma pessoa se esforçar ao máximo e der tudo errado, ela vai levar aquilo como uma derrota pessoal.

Daí surge a procrastinação e aquela vontade incontrolável de virar a noite assistindo ao Netflix na véspera de uma prova importante. Se tirar nota vermelha, não dá para dizer que foi falta de capacidade e sim culpa da distração.

Nessa pesquisa recente, os cientistas dividiram voluntários em pessoas matutinas e vespertinas. Depois, avaliaram a tendência delas à autossabotagem com testes psicológicos.

Passadas algumas semanas, eles faziam exames de inteligência às 8 horas da manhã e às 20h. Antes de fazer a prova, os participantes tinham que dizer se estavam se sentindo doentes ou estressados.

Os pesquisadores foram analisar como se comportavam os participantes que mais se sabotavam no dia a dia. Perceberam que, entre eles, os matutinos alegavam um estresse desproporcional (sinal de que era tudo desculpinha) pela manhã, e os vespertinos faziam a mesma coisa quando o teste era feito à noite. Quando faziam a prova no período oposto ao seu horário de pico, porém, os níveis de estresse eram totalmente normais.

O resultado do estudo indica duas coisas: 1) nos sentimos mais inseguros quando nosso organismo está no ápice do seu desempenho (talvez porque doa mais no ego saber que você fracassou quando se sentia tão bem); 2) a autossabotagem é um processo que exige bastante massa cinzenta. Ou seja, você precisa estar com a mente ágil e aguçada para inventar desculpas e enrolar.

Então quer dizer que uma pessoa noturna vai encarar desafios mais facilmente de manhã? Tecnicamente sim. Ela não vai criar tantas barreiras para a própria performance. Por outro lado, também vai estar mais sonolenta – afinal, é por isso mesmo que é uma pessoa noturna.

Por isso, o desafio é balancear vantagens e desvantagens dos dois períodos do dia. O segredo seria equilibrar o horário em que você procrastina menos, (apesar de estar fora de órbita), com o período em que seu cérebro é capaz de conquistar o mundo – mas fica refém da sua insegurança.

Fonte: http://exame.abril.com.br/tecnologia/noticias/a-ciencia-sabe-o-horario-em-que-voce-procrastina-menos

 

Observe suas atitudes e rotinas e procure deixar as tarefas mais complexas para o período em que você produz melhor e mais criativo.

Se auto conhecer e trabalhar a seu favor fará com que a sua produtividade seja muito superior com menor esforço.

____________________________________________________
Pensamentos escritos por Gustavo Rocha
Consultoria Gustavo Rocha.com – Gestão, Tecnologia e Marketing Estratégicos
(51) 98163.3333  |  gustavo@gustavorocha.com  | http://www.gustavorocha.com

Publicidade

shadow


Comments

  1. upsafe    

    O ideal é não procrastinar. Procrastinar da a ideia de que você não tem controle de suas próprias ações. O correto é fazer um bom planejamento, e evitar cair em armadilhas da mente (eu mereço descanso, ou mereço assistir mais um episódio, etc, etc.).

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.