shadow

”Não é preciso sair do lugar para ter uma vida alegre. Não é necessário ir à Europa, ao Caribe ou a copa da Rússia para ser feliz. Pode fazer um grande bem, mas não é o fundamental!”  (Gilclér Regina)

São tantas as histórias reais de pessoas que desistiram no meio do caminho, se desmotivaram, que dariam milhares de livros só para contá-las. Histórias que eu e você conhecemos de pessoas que estavam sentadas na riqueza e na prosperidade, mas não se deram conta disso ou mesmo ignoraram.
Um rapaz que conheço pelo nome de João comprou uma fazenda no Mato Grosso do Sul. Tentou formá-la, mas vendo que suas terras eram pouco produtivas, resolveu vendê-las. O novo dono, ao pesquisar o terreno descobriu que ali havia uma imensa mina de calcário. Começou a explorá-la e ganhou muito dinheiro.
Ahistória de Ali Hafed que era um rico dono de terras na antiga Pérsia, onde hoje se situa o Irã, vendeu tudo o que tinha para procurar diamantes. Perdeu a família correndo o mundo e três anos depois se suicidou na Baía de Barcelona, pobre, absolutamente paupérrimo.
Um ano depois de sua morte, de forma acidental, a pessoa que comprara suas terras descobriu uma enorme mina de diamantes, conhecida mais tarde como a mais famosa mina do mundo, Golconda, de onde saíram pedras como o diamante Koh-I-Nor de 186 quilates pertencentes hoje as joias da Coroa da Inglaterra e Orloff de 198 quilates das joias da Coroa da Rússia. 
Ahistória de uma das maiores minas de ouro já encontrado: Um tal Darby, nos tempos da corrida do ouro, descobriu a mina em suas terras no Colorado. Extraiu ouro e estava ficando rico quando repentinamente acabou-se o ouro. Ele perfurou até que se cansar e acabou vendendo a mina para um sucateiro da região.
Este, antes de mexer na mina contratou um geólogo que fez uma análise do terreno. O geólogo constatou que ali acontecera um fenômeno chamado em geologia de “linhas de falha“, isto é, se a mina fosse escavada mais um metro de profundidade encontraria o grande veio de ouro. Não precisa dizer que o sucateiro ficou milionário.
Histórias como estas e tantas outras nos mostram que as pessoas se desanimam com muito mais facilidade do que se motivam. O universo conspira conforme for a corrente. Se a pessoa é negativa, vai conseguir resultados medíocres. Se for motivada, seus resultados já começam a ser melhores.
Isso me lembra da fervura da água em 99 graus. Apenas 1 grau a mais e ela se torna vapor e como vapor pode mover uma locomotiva. Quantas pessoas 99 graus você conhece? Vendedores perdigueiros que levantaram um milhão de negócios para o concorrente ir lá e fechar?
Adubar o terreno para a concorrência é ficar motivado até certo tempo e depois desistir para outro mais motivado colher.
Se entrarmos no terreno da felicidade é a mesma coisa. É preciso encontrar a paz e a felicidade dentro do próprio coração. Muitos estão sentados em cima da mina, da fonte da felicidade, sem o saberem.
Não é preciso sair do lugar para ter uma vida alegre. Não é necessário ir à Europa, ao Caribe ou a copa da Rússia para ser feliz. Pode fazer um grande bem, mas não é o fundamental!
Pense nisso, um forte abraço e esteja com Deus!

Publicidade

shadow

Artigos Relacionaods



Deixe uma resposta