Marcasz-Posts

ASCENSÃO E QUEDA DE UMA MARCA

por Celso Negrão – 

No atual ambiente de mercado competitivo e globalizado de hoje, as pessoas são expostas diariamente a uma infinidade de informações. Transmitir uma mensagem de forma clara, consistente e relevante é cada vez mais difícil. Por isso, as empresas buscam desenvolver comunicações que sejam extremamente personalizadas. Uma das formas de se destacar é investir na construção de uma marca.

Há pensadores que dizem que é a melhor forma de otimizar a verba de comunicação e marketing.

Construir uma marca implica em conhecer a visão, missão, valores, posicionamento, personalidade e promessa, que são os seus pilares fundamentais.
Eu costumo dizer nas aulas que ministro nas faculdades, ou nas palestras, que ninguém compra produtos, ou serviços, compramos expectativas de solução.

Marcar é fazer um registro profundo em um tempo, objeto, material, de modo que seja tão profundo que seja difícil sair. A marca é isto! É a garantia de uma solução que uma empresa passa em seus produtos.

Passar uma identidade de marca, da empresa, do produto, é a forma como a marca se expressa visual e verbalmente no mercado. É para garantir que a estratégia de negócio da empresa está sendo transmitida de forma clara, de maneira personalizada, individualizada, para que aquele que compra se identifique com ela.

É uma estratégia de negócios de longo prazo. Tal qual construímos a nossa personalidade, gradualmente, ao longo do tempo. Mas já vale bilhões no mercado mundial. Entra no ativo da empresa como patrimônio.

Há três marcas que se vendidas, valeriam mais que todas as fábricas que essas empresas possuem, todo o material em estoque… enfim todo o seu imobilizado, são elas: Microsoft, Coca-cola e Marlboro.

Mas se conseguimos construir algo que sempre é muito demorado, para destruir é muito mais rápido. Temos assistido, de certo modo até espantados, a queda de um ícone empresarial. A Parmalat!

Nos últimos 15 anos assistimos essa empresa crescer de maneira vertiginosa e tínhamos dela uma imagem de marca extremamente positiva. Com certeza ela aparecia em qualquer pesquisa de Top of Mind, entre as marcas mais importantes do país. Quem não se lembra das campanhas dos bichinhos da Parmalat, quantos de nós não colecionamos daqueles bichinhos. No entanto, hoje o que presenciamos é uma queda no prestígio desta marca, em função da situação financeira da matriz na Itália.

Isso afetou o mercado de distribuição de leite de maneira quase que incontrolável, pois eles eram os maiores produtores de longa vida do Brasil. Está certo que, pelos indícios identificados, até agora, pela justiça italiana, a situação ficou assim em virtude de gestões fraudulentas.

Mas e a marca agora? Ela, provavelmente, ainda valha muito, poderá ser vendida para outra empresa. Mas saber se recuperará o mesmo valor e respeito que os consumidores possuíam por ela é outra história.

Falo nesse assunto para mostrar-lhe como é importante cuidar da marca da sua empresa. A marca reflete o que a sua empresa é como ela se comporta no mercado. É por isso que, muitas vezes, empresas que estão começando têm muita dificuldade de penetrar no mercado. Porque elas não possuem uma marca forte.

Muitas marcas já foram destruídas antes; lembram-se do Mappin e da Mesbla em São Paulo? Outras ultrapassam gerações pertencendo ao cotidiano de diversas famílias, tais como a Maisena, o Nescau, a Kibon…

Se você tem uma empresa cuide da marca dela e da marca dos produtos, afinal é a marca que aparece para o mercado. Muitas vezes sabemos o nome do produto pela marca, mas não sabemos a chamada razão social dessa empresa.

O seu nome pode ser uma marca, ás vezes as pessoas são conhecidas pelos seus apelidos, suas marcas. O Pelé, que dizem ser a marca mais conhecida do mundo, o Zico, o nosso próprio presidente, o Lula. Eu mesmo sou muito conhecido pelo meu sobrenome, Negrão, essa é a minha marca.

Descubra a sua, personalize-a!

Faça a marca da sua empresa com quem entende do assunto, tenha certeza que será mais marcante. Creia a marca é um fator preponderante no seu negócio.

Carpe Diem e bons negócios!

Celso Negrão
e-mail: celsonegrao@uol.com.br

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo