Comunicaçãoz-Posts

COMUNICAÇÃO: A DIMENSÃO ESQUECIDA

por José Paulo Moreira de Oliveira

Socorro!

Mais uma vez venho recorrer a sua ajuda. Instalei o Altamira Composere infelizmente algo saiu de errado. Ao tentar rodar o programa, ele chega a ser inicializado, mas logo recebo a mensagem de que ocorreu erro no gdi.exe em 0016:0B4B. O que significa isso?

Pior, subitamente (não sei se logo após a primeira mensagem de erro ou após diversas tentativas) apareceu um diretório chamado Masetup que nada mais é que a cópia de todo o HD (sem que fisicamente represente consumo de espaço em disco). E o diretório existe dentro dele mesmo, criando-se assim uma espécie de looping sem fim. Não consigo apagá-lo, pois quando tentei, na verdade consegui apagar todos os arquivos de c: (autoexec.bat. config.sys.io.sys).

Felizmente consegui recuperá-lo dando um boot com um disco do sistema e recuperando os arquivos com a undelete.

Como devo proceder para me ver livre desse diretório?

Grato por qualquer ajuda que possa me enviar.

CONRADO
======================================

Caro Conrado,

Lamentavelmente, dessa vez não vou poder te ajudar. Não domino teu vocabulário, por isso sou incapaz de inicializar (sic) qualquer conversa proveitosa, principalmente porque a idéia de criar um diretório dentro de mim mesmo me parece uma alternativa confusa e ao mesmo tempo desafiadora. Por falar nisso, como é que é esse negócio de criar uma espécie de looping sem fim? O trabalho ultimamente tem sido tão pesado que fazer esse tal de looping não seria má idéia. Fico também tentado a dar um boot nas pessoas que cobram de mim soluções “prá-anteontem” de problemas que não fui eu quem criei.

Grato por qualquer ajuda que possa me enviar.

CARLOS MOTTA
Assessoria de Comunicação
========================================

Nosso assessor CARLOS MOTTA é vítima da síndrome da especialização, ou da “arte pela arte”, princípio tão caro aos poetas parnasianos do final do século passado.

Político faz política, auditor faz auditoria, economista faz economia e poeta faz poesia.

Dentro dessa ótica, o profissional de comunicação comunica. Cabe, portanto, a ele resolver todos os problemas inerentes aos possíveis “ruídos” porventura existentes entre os diversos segmentos da empresa. Na verdade, investir em comunicação é tarefa de todos.

Se não se investir na melhoria de processos comunicativos, teremos mais uma vez manuais de Qualidade que não são auto-explicativos, relatórios técnicos perdidos no tecnicismo, comunicados que não comunicam, informes que não informam e cartas ao Cliente externo capazes de comprometer a própria imagem de eficiência e competência da Empresa.

Para o empresário, é mais cômodo encontrar bodes expiatórios do que encarar de frente o problema:

:. O texto não funcionou porque as pessoas não sabem escrever.
:. As pessoas não sabem escrever por culpa exclusiva da Escola.
:. A Escola não formou bem, porque o professor é mal remunerado.
:. O Professor é mal remunerado, porque o Governo não investe em Educação.
:. Se o próprio Governo não investe em Educação, não cabe ao Empresário fazê-lo.

Embora desculpas do gênero sejam até plausíveis, isso não resolve o problema.

A segunda saída seria então criar uma assessoria de Comunicação, um verdadeiro “departamento de escribas”, responsáveis por todo e qualquer tipo de produção de texto.

Tal solução, além de doer menos no bolso, traz certas vantagens. Uma delas a de poder responsabilizar duas ou três pessoas por problemas que deveriam ser de todos.

A terceira saída é encontrar um Curso de Gramática para os funcionários. Isso consubstancia a velho relatório de que escrever bem é escrever certo, uma vez que a qualidade do texto é diretamente proporcional ao conhecimento das regras gramaticais.

Se você já trilhou alguns desses caminhos e nada funciona, lembre-se:

:. Independentemente do nível hierárquico ocupado, todos, indistintamente, são comunicadores.
:. A Empresa não sobrevive sem a palavra escrita. Como tal, é imprescindível cuidar da efetividade nas comunicações.
:. A imagem que a Empresa projeta é a realidade percebida pelos Clientes e competidores. Por isso, cuidar da vitrine é essencial.
:. Já existem Profissionais especializados em detectar o problema comunicativo e encontrar soluções personalizadas, que não passam pelas tradicionais “Revisão da Gramática Portuguesa” ou “Redução para Executivos”.
:. Cada centavo investido no aperfeiçoamento da Comunicação entre funcionários, clientes e fornecedores não é despesa, é receita.
:. A Comunicação pode ser um diferencial competitivo. Já pensou nisso.

José Paulo Moreira de Oliveira
Formou-se em Letras, na Universidade do Estado do Rio de Janeiro – UERJ. Em mais de 30 anos de magistério, lecionou em várias escolas e universidades de renome no Rio de Janeiro. Coordenou o curso de Comunicação Oral e Escrita para Executivos, do Instituto de Recursos Humanos da Fundação Getúlio Vargas. Lecionou na Escola Superior de Propaganda e Marketing – ESPM na Graduação, na Pós-Graduação e no MBA. Hoje atua – com destaque – como professor, palestrante e consultor em Comunicação no Negócio e Business Writing para várias empresas em todo o Brasil.
E-mail: ze@gipcultural.com.br
Site: www.gipcultural.com.br

Artigos relacionados

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo