O MAIS COMPLETO PORTAL DO BRASIL PARA EMPREENDEDORES

COMUNICAÇÃO NÃO É OPÇÃO, É OBRIGAÇÃO

por Fernando Oliveira

Quem não se comunica, se “estrumbica”. Você se lembra dessa frase? Esse era um jargão repetido muitas vezes pelo saudoso Chacrinha em seus programas de tevê na década de 80. Atualmente a mesma frase pode ser entendida como um alerta para todas as pessoas que buscam conquistar bons resultados em seus empreendimentos, seja na vida pessoal ou profissional, pois não é nenhuma novidade afirmar que a comunicação é essencial em todas as circunstâncias na vida de um ser humano.

Os conhecedores da programação Neurolingüística dizem que comunicação é redundância porque estamos o tempo inteiro nos comunicando. Uma curiosa estatística aponta que 7% do que comunicamos é representado por palavras, 38% por qualidades vocais e 55% pelo corpo. Assim, seja por palavras, comportamentos ou pela fisiologia a questão principal é o que estamos comunicando? Que mensagem você tem passado para as pessoas? Elas entendem exatamente o que você quer expressar?

Saber se somos ou não bons comunicadores é um grande desafio. O concreto é que atualmente não basta ter somente habilidades para a execução eficaz de um trabalho. Se não soubermos comunicar o que fazemos, quem somos e o que queremos da vida é bem provável que o caminho percorrido não tenha um final recompensador. Aprender a comunicar-se eficazmente tornou-se uma habilidade imprescindível nos dias de hoje.

Um bom nível de comunicação evita muitos aborrecimentos e maus entendidos. Existem aspectos importantes que ratificam a importância da comunicação. Entre casais, por exemplo, sua ausência é uma das grandes causas de separações. Tornou-se comum escutarmos revelações de homens e mulheres que depois de separados nem sabem exatamente qual foi o motivo do rompimento.

Freqüentemente a justificativa é a incompatibilidade de gênios, o que na grande maioria das vezes é na verdade a falta de comunicação. Situação semelhante acontece no mundo corporativo. Não é raro encontrarmos profissionais que se prejudicaram por falta de comunicação. Por não dominarem a habilidade de verbalização existem competentes profissionais que ao passarem por uma fase difícil se fecham, mudam seu comportamento, tem o desempenho prejudicado, são mal interpretados e demitidos. Essas duas situações revelam que não importa a circunstância, a falta de comunicação desencadeia uma série de prejuízos.

Falamos até aqui da comunicação interpessoal, aquela que nos permite manter relacionamentos com outras pessoas. Mas também existe a comunicação intrapessoal que é o diálogo interno que cada pessoa mantém com ela mesma. Entendo que as duas devem ser posicionadas no mesmo grau de importância. Como conseguirá uma pessoa manter um bom nível de comunicação se o seu diálogo interno é ruim? Invariavelmente comunicamos o nosso “estado interno” para as pessoas.

Quando uma pessoa acorda acreditando que o seu dia será difícil comunicará isso ao seu cérebro e este investirá todo o tempo na busca de situações para certificar-se de que a mensagem que recebeu é verdadeira. E isso tem explicação. O cérebro é um servo muito obediente. Ele faz tudo o que mandamos. Se desejar buscar defeitos no seu conjugue, namorado ou amigo, por exemplo, certamente o seu cérebro obedecerá e você estará com a receita para grandes problemas. O contrário também funciona. Busque qualidades no outro e certamente encontrará muitos motivos para elogios.

Diante dessa constatação a minha sugestão é que você procure perceber como andam seus pensamentos e, consequentemente, a qualidade da sua comunicação interna e com o mundo. Se a forma com que você se relaciona consigo mesmo e com as pessoas vem favorecendo para que você seja uma pessoa feliz, parabéns! Caso contrário… mude agora, pois quem não se comunica se estrumbica.

Fernando Oliveira
Palestrante motivacional, empresário e ator
Site: www.fernandooliveira.com.br
E-mail: fernando@fernandooliveira.com.br

Eijy Goto