shadow

Como Está a Facilidade de Compra Para Novos Consumidores? Como Monitorar os Consumidores Fiéis às Marcas, Quanto ao Ataque de Concorrentes Sérios?

 

O mundo dos negócios saiu recentemente da era industrial – onde o principal recurso era o capital – para vivenciarmos a “Era da Informação” e do “Conhecimento”.

Atualmente é mais valorizada a empresa (ou a pessoa) que sabe mais e, em função disso, o capital se tornou um fim e não um meio.

No centro de tudo isso se encontra o consumidor com suas características próprias, seus valores culturais, éticos e suas exigências por produtos (e serviços) de excelente qualidade e preço justo.

Diante disso, muitos analistas entendem que as organizações têm a obrigação de abandonar a paixão por seus produtos e prestarem mais atenção a seus clientes.

Pois, no atual cenário competitivo o que vale mais é a fatia que os produtos ocupam no coração (e na mente) dos seus clientes e não apenas o market share (participação de mercado).

Sendo assim, ao planejar o desenvolvimento de uma estratégia de Marketing eficaz, certamente a opinião dos consumidores potenciais é legítima e bem intencionada, pois é necessário saber sobre o que eles querem (ou não), o que eles acham que querem, o que podem comprar e o que – de fato – eles comprarão.

Porém, alguns estudiosos do assunto acreditam que essas pesquisas podem apresentar distorções, uma vez que, ao perguntarem a uma dezena de consumidores o que eles realmente desejavam, os pesquisadores obtiveram uma dezena de respostas diferentes.

Mas, hoje já se sabe que a qualidade das pesquisas junto aos consumidores só será plenamente alcançada quando for acompanhada de perto pelas empresas contratantes, indagando sobre o que os seus concorrentes estão realizando e que qualidades nós possuímos para alcançar vantagens competitivas sobre esses mesmos concorrentes.

Dessa forma, o truque é saber mapear o mercado e identificar o percentual de prospect’s (consumidores potenciais) que valorizam as vantagens competitivas – qualidade dos produtos, preço competitivo, rapidez na entrega, soluções logísticas nos serviços e outros.

Sendo assim, aconselhamos esses analistas a reverem seus dogmas e a considerarem novas abordagens no desenvolvimento de suas estratégias de marketing:

 

·        Produtos regionais de boa qualidade estarão com seus dias contados, se não forem planejados para se globalizarem rapidamente.  

·        Produtos deverão ser cada vez mais diferenciados e inéditos, pois copiar e distribuir é muito mais rápido e fácil para os concorrentes.

·        Os espaços nas prateleiras dos varejos estão cada vez mais disputados e caros.

·        Torna-se cada vez mais importante monitorar os consumidores fiéis às marcas, especialmente quanto ao ataque de concorrentes sérios.

·        A facilidade de compra – proporcionada pelo excesso de ofertas – tornou os consumidores mais exigentes, impondo cada vez mais diferenciais técnicos, promoções, descontos, prêmios, sorteios e outros tipos de promoção de vendas.

·        A mídia televisiva está pulverizada e, por isso mesmo, acabou se tornando eficiente apenas para poucos anunciantes. Diante disso, é necessário desenvolver meios de divulgação alternativos como redes sociais na internet, promoção de vendas através de sorteios, cupons e outros.

 

Grande abraço

Julio Cesar 

www.profigestao.wordpress.com

Autor

Avatar
Eijy Goto

Publicidade

shadow

Artigos Relacionaods



Deixe uma resposta