Marketing Pessoalz-Posts

DIGA-ME COM QUEM TU ANDAS…

por Fernando Oliveira – 

Você é influenciável? Eu não tenho dúvidas de que muitas pessoas terão dificuldades para confessar que sim. Infelizmente, em nossa sociedade quando uma pessoa admite ser influenciável é o mesmo que declarar-se fraca ou sem personalidade. Mas a realidade é que, mesmo aquela pessoa que aparenta extrema segurança em determinados momentos é influenciada positiva ou negativamente por alguém ou pelas circunstâncias.

Outro dia eu estava numa festa e presenciei uma cena bastante interessante! Um grupo de amigos me chamou a atenção porque riam e falavam muito alto. A euforia me deixou intrigado e me juntei a eles para saber o porquê de tanta animação. Descobri que o motivo de toda a algazarra era um dos integrantes do grupo, o qual tentava permanecer convicto em sua dieta. O diálogo era mais ou menos assim:

– Para com isso gordo, você não comeu quase nada, nem parece mais o mesmo!
– Estou de dieta! – respondeu o simpático “gordo” (parecia ser esse o seu apelido).
– Isso não vale a pena, depois você engorda tudo de novo, insistiu um “amigo”.
– Toma algumas cervejas, induziam outros.

Tentei imaginar o que se passava na mente do tal “gordo” e o quanto era tentador seguir os tais “conselhos”. Era bem provável que o simpático homem estivesse disposto a perder peso e melhorar sua saúde, porém os “amigos” tentavam convencê-lo a suspender a dieta a todo o custo. Perdido nessas divagações minha mente despertou para uma importante questão: será que este homem estava em companhia de pessoas que o influenciavam positivamente?

Por incrível que possa parecer situações semelhantes acontecem com freqüência. Com boas intenções, amigos, conhecidos e parentes distribuem conselhos para nos “tornarem mais felizes” sem ao menos procurar saber quais são nossas verdadeiras necessidades e objetivos. O interesse é ainda menor quando se trata de como está sendo recebida a mensagem. O fato é que somos influenciáveis por natureza e o nosso círculo de convivência tem relativa participação nisso. Isso indica que devemos observar atentamente as mensagens que recebemos porque corremos o risco e nos tornar parecidos com pessoas de hábitos e atitudes que não toleramos.

O contrário também é verdadeiro. Conviver com pessoas entusiasmadas, saudáveis, cheias de energia, de bem com a vida e prósperas nos influencia a ter características semelhantes. Reflita um pouco sobre quais as influências que você vem recebendo e o quanto elas têm favorecido para a sua condição atual. Identifique quem são seus “verdadeiros amigos”. Pondere se eles realmente querem o melhor para você ou estão apenas querendo que você seja como eles. Se a sua conclusão é que a segunda opção é a verdadeira você precisa decidir o que realmente quer e mudar se for o caso. Ninguém é obrigado a passar a vida inteira com as mesmas pessoas ou vivendo as mesmas situações embaraçosas e constrangedoras seja no trabalho, em casa ou no círculo de amigos.

Já que a influência de pessoas ou circunstâncias é um fato, escolher as pessoas que podem nos influenciar torna-se uma atitude sábia. Se você não deseja ter em sua vida hábitos, atitudes e condições parecidas com as pessoas da sua convivência hoje é hora de mudar. Faça novas amizades. Permita-se criar relacionamentos com outros colegas de trabalho. Destaque um mentor para inspirá-lo de forma positiva e, principalmente, fique atento às influências que está recebendo para não acabar tendo uma vida que você não queria e conviver com pessoas que você não gosta, pois, de acordo com um velho amigo “diga-me com quem tu andas que eu te direi para onde vais.”

Fernando Oliveira
Palestrante motivacional, empresário e ator
Site: www.fernandooliveira.com.br
E-mail: fernando@fernandooliveira.com.br

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo