Qualidade de vidaz-Posts

Entenda os tipos específicos de hérnias que se desenvolvem na parede abdominal

A hérnia abdominal, como o próprio nome já diz, se desenvolve da região abdominal e pode ser definida como um escape parcial ou total de um ou mais órgãos. Esta “fuga” ocorre por um orifício que se abre na musculatura do abdômen devido a uma má formação ou enfraquecimento nas camadas protetoras dos órgãos internos.

Este tipo de condição se caracteriza pelo surgimento de uma protuberância na barriga do paciente e se desenvolve devido à incapacidade de a parede abdominal conter o conteúdo que fica dentro da cavidade do abdômen. Esse problema é relativamente comum, e dados do Ministério da Saúde apontam que 3% a 8% dos brasileiros já apresentaram ou tiveram algum tipo de hérnia abdominal.

Os principais fatores que podem desencadear a hérnia abdominal são o envelhecimento, obesidade e a realização de atividades físicas de forma incorreta ou com excesso de peso. Entretanto, vale destacar que esses erros durante a prática dos exercícios não causam a hérnia: eles apenas fazem com que o indivíduo fique mais predisposto a seu desenvolvimento.

Principais tipos de hérnia da parede abdominal

Hérnia Umbilical

Esse tipo de hérnia abdominal se desenvolve devido a uma fraqueza congênita ou adquirida na região do umbigo. Normalmente, a hérnia umbilical é mais comum nos bebês, sendo que seu surgimento está ligado à abertura para a passagem do cordão umbilical. O problema ocorre quando essa abertura não foi fechada por completo.

Os pediatras costumam acompanhar a evolução da hérnia umbilical ao longo dos primeiros anos de vida da criança, pois na maioria das vezes elas se fecham sozinhas. Nos adultos, a hérnia umbilical se desenvolve devido ao aumento da pressão intra-abdominal, sendo que os principais fatores para o seu surgimento são:

  • Obesidade;
  • Distensão abdominal;
  • Ascite;

Hérnia epigástrica

A hérnia epigástrica se desenvolve na região acima do umbigo e ocorre quando existe uma deficiência na junção da musculatura na região central do abdômen. Quando a hérnia abdominal acomete essa região, ela forma diversos orifícios pequenos entre os músculos, fazendo com que a hérnia epigástrica apareça.

Esse tipo de hérnia abdominal, na maioria dos casos, é assintomático. Entretanto, o paciente pode notar inchaço na região acima do umbigo e sentir dor ou desconforto, principalmente ao tossir ou levantar peso.

O ideal, caso note alguns desses sintomas, é procurar um médico para que o diagnóstico seja feito rapidamente para evitar complicações.

Hérnia incisional

A hérnia incisional é um tipo de hérnia abdominal que ocorre no local onde foi feito algum tipo de cirurgia no abdômen. Isso acontece nos casos em que há uma tensão excessiva e cicatrização inadequada na parede abdominal, fazendo com que ela fique enfraquecida.

Mesmo sendo um problema bastante comum nas pessoas que passam por algum tipo de cirurgia abdominal, elas podem acometer também pessoas com obesidade, fumantes, que tiveram algum tipo de infecção da ferida operatória ou quem teve algum tipo de problema de saúde anterior, como diabetes, doenças pulmonares ou pressão dentro do abdômen.

Os principais sintomas da hérnia incisional são:

  • Inchaço junto da cicatriz;
  • Dor e desconforto na região;
  • Náuseas e vômito;
  • Febre;
  • Dificuldade de urinar;
  • Alterações intestinais, podendo causar tanto prisão de ventre como diarreia.

Geralmente, a hérnia incisional aparece após 3 a 6 meses da realização da cirurgia, mas pode surgir antes desse período.

Hérnia inguinal

Esse tipo de hérnia surge na região da virilha, principalmente em homens e do lado esquerdo do corpo, e consiste na saída da gordura abdominal ou de alças intestinais pelo canal inguinal.

Existem dois tipos de hérnia inguinal:

  • Direta: comum nos adultos e idosos, surge após algum esforço que levou ao aumento da pressão na barriga;
  • Indireta: comum em bebês e crianças, ocorre devido a problemas congênitos.

Os principais sintomas desencadeados pela hérnia inguinal são:

  • Inchaço ou protuberância na região da virilha;
  • Dor e desconforto na região;
  • Sensação de peso.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo