shadow

por Nuno Varajão Barbosa

Todos sabemos o que custa, nos dias de hoje, manter e angariar clientes. Além de ser muito difícil, é muito dispendioso. A competição desenfreada, está a despertar os empresários para o tema fidelizar.

Para todas as empresas dos vários sectores de actividade, a inovação e a diferenciação, constituem as palavras de ordem. Também o são para os meus artigos. No entanto, sei que todo o trabalho será posto em causa se simultaneamente não existir um plano para manter fiéis os meus leitores.

A repetição de visitas e leituras dos meus artigos, tem basicamente a ver com a percepção de que os temas satisfazem totalmente as suas expectativas.

Se é empresário, colaborador de uma empresa ou prestador de serviços, siga o meu caminho, ou seja, faça por assegurar a fidelidade dos clientes. Assegure-se que eles voltam. Motive os seus colaboradores e esforce-se para que isso aconteça.

Eis algumas da formas de conseguir a fidelidade dos clientes:
• Ser sempre agradável com os clientes mesmo que eles não o sejam;
• Receber as sugestões dos clientes sobre a melhoria dos serviços;
• Aceitar bem e dar soluções a queixas e problemas;
• Fazer todos os esforços para servir bem o cliente;
• Sorrir, mesmo que não lhe apeteça;
• Aceitar calmamente muito serviço e/ou as más notícias;
• Prestar serviços que ultrapassem as expectativas do cliente;
• Dar sugestões ou orientações úteis quando sentir que o cliente precisa delas;
• Explicar bem as vantagens e benefícios dos serviços prestados;
• Procurar assegurar-se de que compromissos para com o cliente são honrados.

Não se esqueça, os clientes não são a cobertura do bolo, mas sim o bolo. A cobertura é uma boa imagem e traz lucros elevados como resultado de um serviço de qualidade.

Lembre-se que depois de conquistar o cliente, tem de continuar a tratá-lo como um Rei, pois a atracção de um novo cliente custa muito mais que assegurar a fidelidade de um habitual.

Existem várias causas para a perda de clientes e algumas não estão directamente ligadas aos serviço prestado. Alguns clientes morrem, outros mudam de residência. Muitos mudam porque não criam hábitos de compra, por influência dos amigos, são sensíveis ao factor preço e outros são insatisfeitos crónicos. Mas a grande maioria dos clientes não fiéis compra em qualquer lado porque as pessoas com quem lidam são indiferentes às suas necessidades.

Os clientes precisam de ajuda, respeito, disponibilidade, confiança, conforto, simpatia, satisfação, apoio e uma cara amiga, para que se mantenham fiéis.

É importante identificar as necessidades básica dos clientes:
• Ser bem recebido e compreendido;
• Ser servido atempadamente;
• Ter ajuda e/ou assistência;
• Sentir-se importante e confortável e ser respeitado, apreciado, reconhecido e lembrado.

Para que consiga identificar as necessidades dos clientes, é importante que conheça os anseios, as necessidades, as opiniões, os sentimentos e a satisfação dos clientes.

Ainda está a ler o meu artigo? Se o leu, hoje conquistei-o. Falta fidelizá-lo.

Para que isso aconteça, pretendo continuar a escrever matérias que satisfaçam as necessidades dos leitores, relativamente aos conhecimentos que pretendem adquirir ou reciclar. Além disso, a partir deste momento estou disponível para receber as suas sugestões, dúvidas e pedidos para escrever sobre determinados temas.

Está à sua disposição o meu e-mail – nvarajao@clix.pt.
Agradeço a leitura.

Nuno Varajão Barbosa

Publicidade

shadow


Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.