shadow

Sou um leitor que admira Eduardo Galeano e trago a reflexão que fiz chamada fogueiras e indagações, baseada neste conto abaixo:

Conto de Eduardo Galeano, o Mundo:

O mundo

Um homem da aldeia de Negu・ no litoral da Colômbia, conseguiu subir aos céus. Quando voltou, contou. Disse que tinha contemplado, lá do alto, a vida

humana. E disse que somos um mar de fogueirinhas.

— O mundo é isso — revelou — Um montão de gente, um mar de

fogueirinhas.

Cada pessoa brilha com luz própria entre todas as outras. Não existem duas fogueiras iguais. Existem fogueiras grandes e fogueiras pequenas e fogueiras

de todas as cores. Existe gente de fogo sereno, que nem percebe o vento, e gente de fogo louco, que enche o ar de chispas. Alguns fogos, fogos bobos, não alumiam nem

queimam; mas outros incendeiam a vida com tamanha vontade que é impossível olhar para eles sem pestanejar, e quem chegar perto pega fogo.

 

E o que somos senão fogueiras nesta vida?

E mais do que ser, o que andamos espalhando de fogo por aí?

No seu escritório, qual a chama que existe?

Qual a verdade do seu negócio? Quiçá um mural na parede de visão, missão e valores?

Valores que são respeitados? Missão que todos buscam ou algum consultor ajudou a escrever e ficou ali pra bonito? Visão que norteia o negócio ou palavras bem montadas?

Somos fogo. Podemos estar como brasa ou chamuscados, mas somos projetados para ser fogo, quente, vivo, forte, devastador.

Não precisamos queimar a vida dos outros, precisamos compreender que nossa luz própria é que faz a diferença.

Não precisamos destruir o que outros construíram, precisamos compreender que a luz que emanamos fará a escuridão ficar longe.

Somos fogo. E o que mais somos?

Luz? Liderança?

Brilho? Modelo?

Calor? Laços humanos?

Se somos realmente o que somos, exaramos aquilo que nos transborda.

Analise suas atitudes, como você é profissionalmente, o que a sua empresa tem feito em prol daquilo que ela mesma diz que são seus princípios e conte suas vitórias e derrotas.

Somos fogo, podemos servir para queimar ou de luz para guiar.

Depende exclusivamente de como nós mesmos resolvemos usar a nossa força.

#MãosaObra

E se quiser ganhar 25 minutos de vida em reflexões, assista: https://www.youtube.com/watch?v=w8rOUoc_xKc

________________________________________________________________

Artigo escrito por Gustavo Rocha

GustavoRocha.com – Consultoria em Gestão e Tecnologia Estratégicas

Celular/WhatsApp/Facebook Messenger: (51) 8163.3333

Contato Integrado: gustavo@gustavorocha.com [Email, Gtalk/HangOut, Twitter, LinkedIn, Facebook, Instagram, Youtube]

Web: http://www.gustavorocha.com

Publicidade

shadow


Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.