Finançasz-Posts

GESTÃO FINANCEIRA NA PRÁTICA – 3ª Parte

Controle de Caixa do Movimento Realizado 
fonte: Manual de Gestão Financeira do SEBRAE

O objetivo do Controle de Caixa é registrar as entradas e saídas realizadas de recursos financeiros e apurar o saldo disponível. Este controle financeiro deverá ser feito diariamente.

Apresentamos abaixo um modelo de Controle do Caixa.

Controle de Caixa do Movimento Realizado – outubro / 2001

.ITENS
.DIA 01
DIA 02
DIA …
DIA 31
TOTAL
1 Saldo Inicial
1.000,00
900,00
350,00
(600,00)
0
2 Entradas
0
0
0
0
0
2.1 Venda a vista
600,00
500,00
300,00
400,00
1.800,00
2.2Recebimento cliente
1.500,00
1.600,00
1.100,00
3.500,00
7.700,00
2.3 Outras entradas
100,00
300,00
400,00
200,00
1.000,00
Total de Entradas
2.200,00
2.400,00
2.000,00
4.100,00
12.700,00
3 Saídas
0
0
0
0
0
3.1Fornecedores
1.400,00
1.500,00
1.500,00
1.560,00
4.960,00
3.2 Despesas
800,00
900,00
1.200,00
1.300,00
4.200,00
3.3 Outras saídas
100,00
50,00
50,00
200,00
400,00
Total de Saídas
2.300,00
2.450,00
2.750,00
3.060,00
11.260,00
Saldo Final(1+2-3)
900,00
850,00
(400,00)
440,00
0

Informações importantes:

– O valor do saldo inicial do item 1 deve corresponder aos recursos financeiros existentes, sejam em dinheiro, cheques, e também os saldos em conta corrente do banco.

– As entradas de caixa do item 2 correspondem aos valores recebidos, referentes às vendas à vista realizadas pela empresa. Com relação aos recebimentos de clientes, devem ser informados os valores correspondentes a duplicatas recebidas, cheques pré-datados e vendas realizadas por meio de cartão de crédito. Com relação ao valor das outras entradas, trata-se de juros recebidos de clientes por terem pago alguma conta com atraso, ou, então, juros referentes à aplicação de sobras de caixa no mercado financeiro.

– As saídas de caixa item 3 referem-se aos pagamentos efetuados pela empresa aos fornecedores de mercadorias, ou, então, pagamentos das despesas operacionais necessárias para manter a atividade empresarial, tais como contas de água, luz e telefone, salários e comissões de vendedores, aluguel do prédio etc. No caso de outras saídas de caixa, podem ser amortização de dívidas com fisco, bancos etc.

– O saldo final item 4 e o lucro líquido são valores diferentes e não compatíveis.


Fonte: Manual de Gestão Financeira do SEBRAE

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo