shadow

por Osni Gomes

Uma fusão, a conquista de um novo e grande cliente, uma nova linha de produtos ou serviços, uma mudança geográfica, entre outros, são exemplos de mudanças que afetam praticamente todas as pessoas que integram uma empresa. Em muitos casos é necessário contratar, demitir, remanejar, treinar, etc. Um fato que ocorre frequentemente em função de tais mudanças é alguém ter que assumir a coordenação de um novo grupo de profissionais, um novo setor da empresa, etc. Nesta condição, certamente virá à mente desta pessoa a importante questão : com quem poderei contar?

Apesar de todas as mudanças corporativas terem que fornecer bons resultados rapidamente, uma etapa que não pode jamais ser queimada é o conhecimento dos integrantes deste novo grupo. Não considero muito prudente que este gestor logo de início reúna o grupo e informe taxativamente coisas do tipo : daqui pra frente será assim, o perfil de profissional que gosto de trabalhar é assim ou assado, não vou tolerar isso ou aquilo, isso pode e aquilo não pode, etc.

Entendo que uma boa e informal conversa inicial é muito importante para promover uma aproximação entre líder e liderados, mas o verdadeiro conhecimento do grupo virá com o dia a dia. Com o passar do tempo é possível perceber quem é mais resistente às mudanças, quem comprou as novas idéias, quem ainda não sabe o que está ocorrendo, quem está na defensiva apenas esperando para ver o que vai acontecer e muito mais.

É relevante neste período identificar o perfil dos profissionais, entender como cada um se comunica, como utilizam os recursos disponibilizados, quem está prezo ao passado e quem já está com foco no presente e no futuro. É bom o líder observar quem tem iniciativa para procurá-lo para conversar e quem se esconde atrás dos problemas, do computador ou dos colegas de trabalho, esperando serem procurados ou até mesmo torcendo para não serem notados. É aconselhável também pesquisar a trajetória destas pessoas na empresa e no mercado, como por exemplo saber como chegaram ali, de onde vieram, quanto tempo, entre outros.

Para captar todas estas informações sobre a equipe, é preciso estar aberto para que as pessoas se aproximem, é preciso ter sensibilidade para saber até onde pode se envolver no operacional para não correr o risco de ficar sem tempo e visão do todo, fatores que são fundamentais para se obter este conhecimento tão rico e necessário. Quem assume o comando deve ter a habilidade de captar todo o cenário descrito anteriormente e simultaneamente conduzir a equipe rumo aos novos objetivos, fazendo os ajustes necessários, levando em conta o que é importante e prioritário. Pular a fase de conhecimento da equipe e querer de imediato gerar os resultados esperados pode causar o efeito contrário, ou seja, fazer com que o rendimento da equipe seja ainda pior que antes da mudança.

Deixar as pessoas desconfiadas, assustadas, com medo e descrentes com certeza não levará a um final feliz. Acredito que os profissionais que por um motivo ou outro se deparam com desafios parecidos com os citados, ao trilharem por este caminho, conseguirão mais facilmente responder a questão : com quem poderei contar?

Osni Gomes
Treinamentos e Palestras
Belo Horizonte – MG
31-9767-7325
31-3681-9933
osnigomes@lagoaminas.com.br

Publicidade

shadow


Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.