shadow

A Maria não demorou muito e veio com os tailleurs para a Carmen. Um tailleur era na tradicional cor preta e o outro numa cor vinho escuro, ambos em microfibra e com um corte moderno. Maria pediu licença à Carmen:

– Carmem posso te passar o tailleur para você ver como fica com a blusa em você?

– Sim Maria, pode me passar.

Maria abriu a porta e viu que a Carmem estava vestida com a blusa e disse:

– Carmem a blusa fica ótima em você, veja com estes tailleurs para ver como ela fica em você.

A cliente olhou para a roupa e olhou para a Maria e não resistiu em perguntar:

– Maria como você sabe o que eu gosto?

– Carmem, é o meu trabalho, então preciso saber suas medidas e entender seu gosto. Por favor aguarde mais um pouco que eu já volto.

Carmem começou a trocar de roupa e experimentar as roupas que recebeu. Vestiu o conjunto na cor preta primeiro. Olhou-se no espelho e ficou muito feliz ao ver que o conjunto ficava discreto e realçava a blusa sem perder a descrição. Era assim que ela era. Discretamente elegante. Enquanto ela olhava-se no espelho a Maria falou lá fora do provador.

– Carmem posso te passar outras coisas?

– Claro Maria entre e opine se acha que ficou bom!

Maria abriu novamente a porta e admirou como aquela mulher ficava bonita naquela roupa, ela era uma mulher de meia idade, mas muito discreta e elegante, pensou.

– Nossa Carmem você ficou linda! Estas roupas combinaram muito contigo, por isto lhe trouxe estes dois sapatos, este tem um salto mais baixo e parece muito com a altura do modelo que você está usando, peguei na cor preta e sei que ele é muito confortável. Este outro é um pouco mais alto, mas ele reforçará a elegância natural que você possui. Quem me dera Carmem em ter toda esta elegância!

Carmem sentou no provador e vestiu o sapato com salto mais alto, não costumava usar sapato com salto daquela altura, mas a Maria a fez se sentir bem experimentando aquele sapato, calçou calmamente cada pé do sapato, levantou e os sentiu confortáveis no pé como se eles fossem feitos sob medida para ela. Só então se deu conta que não falou para a Maria o número que calçava. Olhou para ela e disse:

– Maria como você consegue isto, saber o tamanho da minha roupa e o do meu sapato também?

– Carmem é o meu trabalho, passei 3 anos trabalhando no estoque e comecei a perceber que podia saber as medidas da roupa de uma pessoa só de olha-la, fui aperfeiçoando e hoje raramente eu erro, mas tem outro truque profissional.

– Qual é Maria, estou curiosa para saber qual é?

– Eu pesquisei os números que mais saem, as confecções que fazem a roupa e seus padrões de tamanho, pois não existe um padrão para os tamanhos ainda, soube que uma empresa está desenvolvendo isto, mas ainda não existe. Então eu sei quais as confecções que têm modelos maiores, médios e menores.

– Sério Maria! Você é excelente nisto que faz!

– Obrigado Carmem! Agora olhe a bolsa que eu trouxe para combinar com o sapato e as roupas…

Carmem sentiu uma sensação diferente, parecia que sua felicidade estava maior agora, ela nunca tinha encontrado uma atendente com tantas qualidades assim. Ela pegou a bolsa e olhou demoradamente no espelho.

Maria estava ali ao lado, mas agora manteve-se em silêncio, pois sabia que era o momento de contemplação da cliente, assim esperou pacientemente a cliente neste ritual. Sabia que a pressa poderia estragar todo aquele momento único da Carmem. Finalmente, depois de um tempo que ninguém soube dizer quanto foi, Carmem disse:

– Maria vou levar este tailleur na cor preta, a blusa em salmão claro e uma outra em prata que vi lá na arara e também a bolsa e o sapato com salto mais alto.

Maria respondeu:

– Bela escolha Carmem!

Então ela saiu do provador e disse:

– Troque as roupas Carmem que eu já venho pegá-las e fazer seu pacote…

E saiu do provador fechando a porta e deixando a cliente à vontade…

 

Continua…

Carpe Diem!

 

Celso Negrão

Consultor e Educador Corporativo

Espaço Vendas

 

Autor

Celso Negrão
Celso Negrão

Publicidade

shadow

Artigos Relacionaods



Deixe uma resposta