shadow
Tom Coelho , formado em Publicidade pela Escola Superior de Propaganda e Marketing – ESPM/SP e em Economia pela Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo – FEA/USP. Um dos mais renomados articulistas e palestrantes no universo empreendedor.

 

EmpPT  Como podemos conceituar Qualidade de Vida?
Tom Coelho – Vou pontuar a qualidade de vida com base no conceito que desenvolvi denominado “Sete Vidas”. A qualidade de vida está no equilíbrio dinâmico de nossas sete vidas: saúde e esporte, família e afetividade, carreira e vocação, cultura e lazer, sociedade e comunidade, bens e possessões, mente e espírito.


EmpPT  Quais as diferenças entre “estilo de vida” e “qualidade de vida”?
Tom Coelho – Vejo esta questão como algo meramente conceitual. A qualidade de vida, conforme descrito anteriormente, pode ser entendida como a busca da felicidade a partir do equilíbrio entre nossas sete vidas, vivenciadas permanente e simultaneamente. O estilo de vida poderia ser pontuado como um método, uma forma de viver. Você pode ter um estilo de vida que sequer margeie uma vida com qualidade. Mas você não pode ter qualidade de vida sem um estilo de vida próprio que a contemple.


EmpPT  Sabemos que os empreendedores e empresários acabam, muitas vezes, dedicando a maior parte do seu tempo à administração do seu negócio, em detrimento de outras atividades importantes para o seu bem estar, como o lazer, por exemplo. Isso tem solução?
Tom Coelho – Segundo pesquisa realizada em 2003, pela Fundação Dom Cabral, junto a 952 executivos das 500 maiores empresas brasileiras, a incapacidade de conciliar a vida pessoal e profissional é o fator de maior angústia para 31% dos respondentes. Isso sinaliza que as pessoas dotadas de uma postura empreendedora, seja o dono de seu próprio negócio ou um executivo dotado de tal comportamento, estão conscientes de que é preciso equilibrar as ações. E este é o primeiro passo. É preciso compreender que a caixa de entrada nunca estará vazia, que sempre haverá telefonemas para retornar, visitas para serem feitas, orçamentos para serem elaborados. Mas a apresentação de seu filho na escola, a comemoração de uma data especial com a pessoa de seu relacionamento e até um pôr-de-sol ou um arco-íris são únicos e não vão esperar por você.


EmpPT  Como os empreendedores (sejam corporativos ou empresários) podem implantar conceitos de qualidade de vida em seus ambientes de trabalho?
Tom Coelho – Cumprindo com jornadas de trabalho adequadas, buscando a eficiência (fazer certo as coisas) e a eficácia (fazer as coisas certas), promovendo a empatia e a sinergia no ambiente de trabalho, investindo em treinamento e capacitação, organizando eventos de confraternização periódicos e desenvolvendo ações de responsabilidade social. São todas ações possíveis, isentas de ônus ou de baixo custo. Mas que fique claro: o exemplo tem que partir da alta direção. Nada de fazer uso de moral dupla: uma que pratica, mas não prega; outra que prega, mas não pratica.


EmpPT  Qual a sua receita ou dica para uma melhor qualidade de vida que focalize todos os aspectos do ser humano?
Tom Coelho – Viver com paixão! Procurar fazer algo de que se possa orgulhar. Algo não para si, mas para o mundo. Não é idealismo, é combate à mediocridade! Não se permitir ser medíocre, ou seja, mediano, superficial, dispensável. Procurar deixar uma marca, um legado, uma contribuição para o mundo. Que os advogados não se deixem corromper, os engenheiros construam obras que resistam ao tempo, os médicos não se permitam anestesiar as emoções. Viver com intensidade, contemplar a vida e lembrar-se de que nosso tempo é longo, mas nossos dias são breves.


EmpPT  Quais são os exercícios e práticas que você sugere para que possamos ter mais saúde e qualidade nos nossos relacionamentos, vida, lazer, enfim, um equilíbrio em nossas vidas?
Tom Coelho – Praticar uma atividade física que seja prazerosa e exercida regularmente. Repousar o número de horas demandado por seu organismo respeitando seu biorritmo, ter uma alimentação balanceada e consumir um mínimo de dois litros de água diariamente. Fazer check-up anualmente. Dar atenção a pais, irmãos, amigos, filhos e cônjuges permanentemente, e não apenas quando se precisa de algo. Investir em seu autodesenvolvimento através de cursos e leituras. Tirar férias periodicamente – e não confundir feriado prolongado com férias. Ter uma vida social ativa, participando de eventos diversos, não apenas aqueles de caráter corporativo. Ir ao cinema, ao teatro, a museus e caminhar pelo parque. Dedicar uma hora que seja por mês em favor de terceiros, exercendo isso por iniciativa própria e comprometimento, não como auto-indulgência. E cuidar da vida espiritual, qualquer seja sua crença.


EmpPT  Quais são, na sua opinião, os principais entraves que enfrentamos para ter e manter uma boa qualidade de vida e como poderemos resolve-los?
Tom Coelho – O maior problema está na avaliação das prioridades. Temos o mal hábito de achar que podemos e devemos nos dedicar a um único aspecto de nossas vidas em determinado momento para somente depois colher os frutos desta vitória. Investimos na vida profissional com olhos na vida material, na conquista de posses, na busca de maior conforto para nós mesmos e nossa família, correndo atrás de reconhecimento e status. E negligenciamos o presente. Perdemos oportunidades que são únicas, deixamos de apreciar as pequenas conquistas.


EmpPT  A influência da família e dos amigos é muito importante na nossa qualidade de vida? Como você vê isso?
Tom Coelho – Depois da saúde – sem um corpo saudável, tudo o mais não pode ser vivido com plenitude – os relacionamentos são o aspecto mais fundamental de nossas vidas. Thomas Morus dizia: “Nenhum homem é uma ilha”. Vivemos em sociedade e somos fruto dela. Precisamos cultivar nossos familiares, pois eles são nosso maior vínculo com o passado e o futuro. E as amizades, quando sinceras e despretensiosas, são o maior tesouro que podemos conquistar. Pessoas que compartilham de nossos sucessos e estão à postos para nos acolher diante das adversidades.


EmpPT  Existe alguma estatística brasileira ou internacional que fundamente o que está nos falando?
Tom Coelho – Uma das estatísticas foi apresentada acima, versando sobre a questão da busca pelo equilíbrio entre vida pessoal e profissional. Muitas empresas realizam pesquisas de clima para identificar a ocorrência a fatores que comprometem negativamente o ambiente de trabalho, notadamente aqueles responsáveis por stress. Como me utilizo de um conceito diferenciado, o que considera as tais sete vidas, desconheço algum trabalho científico com este foco.

Tom Coelho formado em Publicidade pela Escola Superior de Propaganda e Marketing – ESPM/SP e em Economia pela Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo – FEA/USP. Um dos mais renomados articulistas e palestrantes no universo empreendedor.
Site: http://www.tomcoelho.com.br
Email: tomcoelho@tomcoelho.com.br

Publicidade

shadow


Comments

  1. Avatar

    Fatty    

    Paulo, o interessante nesta nova creirraa e9 que realmente envelhecemos muito mais devagar, pois o stress existe mas e9 saboroso, e9 controlado por nf3s, ne3o nos e9 imposto por um chefe ou um objectivo sem nexo montado por um burocrata de gabinete. Este e9 o verdadeiro emprego de saltimbanco, pois pode ser feito em qualquer lado, a qualquer hora, com quem quisermos e acima de tudo quando quisermos.Hoje vivemos uma crise mundial, mas a meu ver e9 uma crise de princedpios e valores, onde as pessoas se preocupem primeiro com as pessoas e depois com o lucro fe1cil, mas a dine2mica do mundo sere1 completamente diferente a breve trecho. E depois viram perguntar como fazer .. e nf3s podemos ajudar je1 .. mas eles ainda procuram outras solue7f5es como descobrir petrf3leo no quintal, ouro debaixo da sanita ou uma me1quina do tempo para voltarem ao passado, sf3 que se esquecem que o futuro foi e0 segundos .Abrae7o

Deixe uma resposta